Casa da Comenda

NOTA ARTÍSTICA

Hoje, a arquitetura da Casa da Comenda de Alpedrinha corresponde a uma larga intervenção dos finais do século XIX e inicio do XX, que acabaram por transformar a construção do século XVII.  É uma casa constituída por uma planta regular e de dois andares. Marcado pela horizontalidade, fachada principal é ritmado por um portal e janelas.

Toda a Casa da Comenda encontra-se murado e guarnecido de guarita com seteira.

Séc. XVII/XIX/XX

Autor: s/n

NOTA HISTÓRICA

De fundação seiscentista, a casa da Comenda de Alpedrinha, foi local de residência de sucessivos comendadores da Ordem de Cristo [comendadores de Castelo Novo], tendo servido, até ao ano 1758, para esse efeito. Conforme indica a historiografia, no ano 1758, o edifício, situado em local privilegiado, foi vendido pelo conde da Atouguia a Fr. Maurício da Costa Castelo Branco.

Nos finais do século XIX e inícios do XX, o edifício sofreu uma larga intervenção, desta feita pelo Deão Boavida, proprietário do edifício nesta data. Conforme saliente Salvado da Mota, foram modificados salões, foi ampliada a sua cerca através da aquisição de casario adjacente à primitiva casa. Procurando dar uma continuidade estrutura acastelada, o proprietário mandou erguer uma muralha ao largo do edifício.

Agora este espaço encontra-se adaptado a turismo de habitação.

Referências Bibliográficas:

MOTA, António José Salvado, Monografia d’Alpedrinha. Fundão: Câmara Municipal do Fundão, 2004, 2.ª ed. Fac-similada;

SILVA, Joaquim Candeias, O Concelho do Fundão através das Memórias Paroquiais de 1758. Fundão: Câmara Municipal do Fundão, 1993;

SILVA, Joaquim Candeias da, Concelho do Fundão – História e Arte. Fundão: Câmara Municipal do Fundão, 2002, vol. I;

http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=9291

Referências Documentais: