Casa do Comendador

NOTA ARTÍSTICA

Do edifício do século XVIII, terá servido de habitação para o cura da paroquia (visto  ser apresentado pela Mesa de Consciência e pela Ordem de Cristo) ou para acomodar o comendador. Contudo, perante as vicissitudes do tempo, somente resta o varandim com a sua portada,  onde se pode ler a inscrição que remete para o património da Ordem e Cristo: “PELO VIGRO FR MELLO LAODEMDA 1766”.

Data: 1766

Autor: Desconhecido

NOTA HISTÓRICA

Em pleno coração da localidade de Zebreira, ergue-se, no atual edifício sede de Junta de Freguesia, o que resta de um edifício que no século XVII era património da Ordem de Cristo e onde se pode ler sob a porta do varandim: “PELO VIGRO FR MELLO LAODEMDA 1766”.

Segundo as Memórias Paroquiais o paroco he vigário apresentado pella Meza da Concienca e da Ordem de Cristo(…).

Referências Bibliográficas:

ANTUNES, António Rodrigues, Subsídios para a Monografia da Zebreira: Terra da Raia, Estudos Arqueológicos, Históricos e Etnográficos, Zebreira, 1987.

SALVADO, António, Elementos para um Inventário Artístico do Distrito de Castelo Branco, Castelo Branco,1976.

Referências Documentais:

ANTT, Memórias paroquiais, vol. 41, nº (Z) 6, p. 2233 a 2236